U.N.S Idiomas - Inglês para sua vida.

MUITO ROCK AND ROLL E UM SONHO REALIZADO

Notícias

O que falta para você realizar o seu sonho? Para Clayton, faltava falar inglês. Confira a história do aluno da UNS Idiomas que tomou a decisão certa e conseguiu conhecer os integrantes da Dream Theater.

O sonho de conversar com os músicos da Dream Theater começou a ser idealizado em 1998. Na época, Clayton Lino Miranda comprava vários CDs da banda americana de metal progressivo e, mesmo não entendendo inglês, traduzia todas as músicas, sem a ajuda da internet.

Em um show,  um fã subiu ao palco e tocou bateria com a banda. Clayton, que assistia a cena por DVD, pensou: “se fosse eu, o que eu diria para o baterista se ele me chamasse?”. A resposta imediatamente veio à sua mente: “não falaria nada, não sei falar inglês!”.

Inspirado pelos ídolos, Clayton se deu conta que a língua inglesa poderia deixar a vida tão eletrizante quanto o Rock and Roll. Tomou a decisão de fazer o curso de inglês em 18 meses da UNS Idiomas e, graças a esta atitude, realizou o sonho de conversar com os músicos da Dream Theater.

Foi na turnê “Along for the Ride“, de 2014, que Clayton conseguiu, após anos de tentativa frustradas, ficar cara a cara com  John Petrucci , John Myung , James LaBrie, Jordan Rudess e  Mike Mangini, os roqueiros da banda que estourou nos anos 80.

O rapaz colocou o seu inglês à prova na sessão de autógrafo, em São Paulo, antes do show tão aguardado. Em homenagem à sua mãe Antônia, que também é fã da banda, Clayton levou um pôster para ser autografado pelos ídolos, além de uma pele de bumbo de bateria.

 John Myung foi o primeiro a deixar sua marca nos objetos.  Na hora de soletrar o nome de Antônia, Clayton estava tão nervoso que o músico entendeu ANTONEI.

– Mande um beijo para sua mãe! – falou o baixista, ao corrigir a grafia do nome no pôster.

– Você é um monstro no baixo, quero te ver sorrir mais – replicou o fã, em inglês.

– Vou tentar – respondeu Myung, sorrindo.

Descontraidamente, as conversas em inglês continuaram, até os objetos serem autografados por completo. Quando se deu conta, Clayton deixara as falas ensaiadas de lado e estava conversando com os seus ídolos naturalmente, como bons amigos. Todos se entenderam perfeitamente:

– Obrigado por dedicar essa bela voz ao Dream  – Clayton disse ao vocalista James LaBrie, intérprete de Solitary Shell, Octovarium, Illumination Theory, The Spirits Carries on e As I am, algumas das músicas favoritas de Clayton.

– Dedicarei até o fim da minha vida – respondeu o artista, ganhando as lágrimas do fã.

“Eu estava fora de órbita, ao lado dos caras mais geniais do Rock mundial, foi emocionante e inimaginável”, lembra-se o aluno da UNS Idiomas Jundiaí, orgulhoso de sua conquista e inebriado com a experiência “arrebatadora”.

Clayton correu atrás de seu objetivo e conseguiu realizá-lo com maestria. Agora, ele sonha mais alto: assistir a um show do Dream Theater nos EUA e conversar novamente com os artistas, que tanto lhe inspiram.

E você? O que falta para realizar os seus sonhos?

Redes Sociais

Acompanhe a U.N.S Idiomas nas redes sociais e fique por dentro das novidades.