U.N.S Idiomas - Inglês para sua vida.

“No Ads! No Games! No Gimmicks!”

Notícias

 

O WhatsApp foi comprado pelo Facebook por 16 bilhões de dólares. Qual é o segredo do sucesso do aplicativo?
Na última quarta-feira (19), foi a anunciada a aquisição do WhatsApp pelo Facebook pelo ‘mísero’ valor de US$ 16 bilhões. O serviço de mensagens instantâneas, que já conquistou mais de 450 milhões de pessoas, e atrai mais de 1 milhão de novos assinantes a cada dia, conseguiu fisgar até Mark Zuckerberg, criador do Facebook.
Qual é o segredo do aplicativo que fez os olhos de Zuckerberg brilharem? É a qualidade do serviço. Quando o WhatsApp era apenas uma ideia, seus fundadores, Jan Koum e Brian Acton, já buscavam um produto que fosse atraente e perfeito. Considerando o valor pago pelo Facebook, pode-se dizer que eles conseguiram.
Os criadores nunca se renderam aos holofotes, jogos e propagandas para promover a marca. Não foi gasto 1 centavo com marketing! Para nunca – mas nunca mesmo – cair na tentação de usar essas estratégias para captar usuários, Jan mantinha em sua mesa um lembrete com os ideais da empresa escritos à mão por Brian: “Sem propaganda! Sem games! Sem truques!”.

 

 

 Imagem retirada do site da Sequoia Capital, fundo que investiu US$ o milhões no aplicativo em 2011.

Imagem retirada do site da Sequoia Capital,
fundo que investiu US$ 8 milhões
no aplicativo em 2011.

 

 

O mais engraçado dessa história é que Brian tentou trabalhar no Facebook em 2009, mas foi reprovado no processo seletivo e, meses depois, criou o WhatsApp. Na época, publicou em seu Twitter: “O Facebook me reprovou. Foi uma grande oportunidade para conectar com algumas pessoas fantásticas. Procurando a próxima aventura da vida”.
O que podemos esperar da união dessas duas empresas? Mark Zuckerberg anunciou em seu perfil do Facebook que sua missão é “fazer o mundo mais aberto e conectado”. “O WhatsApp nos ajudará a fazer isso desenvolvendo um serviço que pessoas do mundo inteiro amam usar todos os dias.” O aplicativo não será incorporado ao Facebook e sua identidade será mantida.
“Nos próximos anos, vamos trabalhar duro para ajudar o WhatsApp a crescer e a conectar o mundo inteiro”, garante o CEO do Facebook. “Estou ansioso para ver o que o Facebook e o WhatsApp podem fazer juntos.” Nós também estamos ansiosos, Zuckerberg. Também estamos!

Redes Sociais

Acompanhe a U.N.S Idiomas nas redes sociais e fique por dentro das novidades.